terça-feira, 2 de janeiro de 2007

City versus Town

My English Notes

.

Wells, Somerset, Inglaterra.

.

Quando aqui estive, em 1993, um casal que me acompanhava informou-me, com bastante orgulho, que Wells era uma cidade. "Uma cidade?", perguntei algo incrédulo, pois Wells contava então, tal como agora, com cerca de dez mil habitantes, o que para os padrões britânicos equivale a uma nossa aldeia grande. E era pouco mais do que isso que parecia ser. Yes, a city! It has a cathedral! It's the smallest English city!, responderam-me entusiasmados.

Este intróito para abordar a questão que muitas pessoas me colocam - e não apenas os meus alunos - sobre o uso das palavras city e town, ambas traduzíveis em português por "cidade".

Ora, para abreviar a resposta, costuma dizer-se que uma city é maior e mais importante do que uma town. O que está correcto, sobretudo se estamos a falar dos Estados Unidos da América. Contudo, se falamos do Reino Unido, esta explicação pode fazer com que não bata a bota com a perdigota.

No Reino Unido, uma city geralmente tem (tinha, será mais apropriado) uma catedral diocesana. O problema é precisamente o advérbio geralmente. Tal como Wells, cidades pequenas como Ely, Truro e Chichester, todas com menos de 25 mil habitantes, têm catedral e são cities. Têm em comum o facto de serem cidades com origens remotas no tempo. Mas há cidades sem catedral que atingiram uma dimensão e uma importância grandes e são hoje designadas por cities, como Leeds, Sheffield e Cambridge.

Para complicar as contas, há burgos com catedral, como Chelmsford, que não são cities, e há centros de maior dimensão, como Reading e Blackburn, que também não o são. E ainda temos cities que tiveram catedral e já não a têm, como a lindíssima Bath, e que ainda são cities.

É caso para dizer, como um ilustre jornalista já falecido diria com um sorriso nos lábios: "E esta, hem?"

.

Nota:

Para uma explicação mais detalhada, por favor consultar a seguinte página da Wikipédia: http://en.wikipedia.org/wiki/City_status_in_the_United_Kingdom

2 comentários:

cláudia espassandim disse...

Olá Rui!

Parabéns pelo teu blog! Está interessantíssimo!

Mencionas Chichester, city, ou town, onde passei uma temporada há já muito tempo...andava eu ainda na nossa querida FLUP! E a Catedral é linda!

Aproveito para te dizer que discordo de ti quando dizes que as melhores rabanadas são as da tua mãe... AS DA MINHA É QUE SÃO AS MELHORES DO MUNDO! Eheheh!

Beijinhos e votos de um 2007 muito, muito bom!

Cláu

MANHENTE disse...

Olá, Cláudia!

Muito obrigado pela tua visita. E pelas tuas palavras...

Um excelente 2007 para ti e para os teus.

Até um próximo reencontro de FLUPinhos,

Beijinho, Rui