quinta-feira, 24 de abril de 2008

Do Coração Vagabundo

As Viagens dos Outros
.
Hoje, toda a gente escreve sobre viagens. E pelas razões mais distintas... Mas cada vez são menos os textos que realmente nos dizem algo de novo.
.
Num fantástico dia de primavera como o de hoje, sentado na belíssima esplanada do DNA, em Arcos de Valdevez, e tentando evadir-me em algumas leituras atrasadas, deparo-me com estas palavras do Luís Maio, que se bastam:
.
"(...) (IV) Quanto mais planos fazemos tanto mais me convenço que nunca irei para a neve com o Tiago, nem para o campo com a Sandra, muito menos regressarei a África com o Artur. (...) De resto, uma viagem é irrepetível e voltar aos sítios não é remédio para trazer experiências de volta. De maneira que não, não irei de viagem com nenhum daqueles três. Em contrapartida vou continuar a partilhar os seus melhores planos de evasão, pelo menos enquanto eles não perceberem que não pretendo ir além disso. Porque há gente com quem se viaja e há gente com quem se sonha viajar e não é obrigatório que as duas classes se misturem. Como também não é seguro que uns estejam mais perto que os outros do verdadeiro coração vagabundo."
.
in "Deixa-me ir Contigo", Fugas (Público), sábado, 19 de Abril de 2008, p. 50
.

3 comentários:

susitour.com disse...

Confesso que nunca tinha pensado nessa perspectiva: de facto, "uma viagem é irrepetível" e acontece num determinado contexto...acaba por ser uma ilusão,quando queremos voltar para reviver momentos passados.

MANHENTE disse...

É verdade, Susana! Mas sem ilusões, o que seria de nós?

Obrigado pela visita.

Susana disse...

De facto, a vida sem sonhos "cor de rosa", ilusões, desejos, não tem graça nenhuma, como é exemplo disso a dura realidade em que estamos mergulhados actualmente. Por mais que nos doa, por vezes é necessária uma evasão temporária, não só para recarregar baterias, mas também para reflectir profundamente sobre o que nos rodeia, especialmente quando descobrimos choques culturais nas viagens que fazemos peo mundo fora.
Manhente, quando puder, desafio a uma visita a um dos meus blogues. Fico a aguardar pela visita!
Um abraço